FutebolGlobal

Segunda-Feira, 11 de Novembro de 2019

COPA DO MUNDO DE 2002: BRASIL PENTACAMPEÃO


O primeiro adversário do Brasil em 2002 foi a Turquia, que abriu o marcador. Mas Ronaldo, eleito 2 vezes melhor jogador do mundo, empatou. Quando a partida ia terminar igualada, Luizão jogou-se na área e o juiz assinalou pênalti: Rivaldo garantiu 2 a 1. Na rodada 2 a frágil equipe da China, que debutava em Copas. O Brasil venceu, por 4 a 0, com gols de Ronaldo, Rivaldo, Gaúcho e Roberto Carlos. A Costa Rica na seqüência e a seleção fez 5 a 2 (Ronaldo 2x, Edmílson, Rivaldo e Júnior).

O oponente das oitavas-de-final foi a Bélgica: jogo duro e os brasileiros fizeram 2 a 0, com gols de Rivaldo em chute de fora da área e Ronaldo após rápido contra-ataque. Nas quartas-de-final era a Inglaterra. No começo o placar aberto pelos ingleses. Aí o talento de Ronaldinho Gaúcho apareceu e aos 47 minutos, driblou o lateral e passou para Rivaldo, que empatou; no segundo tempo, cobrou uma incrível falta encobrindo o goleiro e bola no ângulo: o gol que colocou a equipe nas semifinais.
 
Na semifinal, o Brasil voltou a enfrentar a Turquia que queria a vingança da derrota na estréia, mas perdeu com o gol solitário de Ronaldo que voltava a balançar a rede após passar em branco diante da Inglaterra. A seleção conquistou assim mais uma vitória suada na qual o grande personagem foi o goleiro Marcos, com defesas geniais e milagrosas. A comemoração foi grande, pois o país estava em sua terceira decisão seguida de uma Copa do Mundo. O confronto final era contra a Alemanha.
 
Nessa finalíssima, quem brilhou foram Rivaldo e Ronaldo, que levariam o Brasil ao seu quinto título mundial. Depois do primeiro tempo, sem gols, o Brasil se impôs na segunda etapa e após uma boa trama no ataque, Rivaldo bateu para o gol, Kahn não segurou e Ronaldo abriu o marcador. A dupla voltaria a decidir 12 minutos depois. O meia fez um corta-luz e a bola sobrou para o Fenômeno que estufou a rede: 2 a 0. A vitória sagrou o time do Brasil pentacampeão mundial, feito único até hoje.